11/01/2017

O aumento no orçamento da Secretaria da Segurança Pública, em R$ 103 milhões no ano passado, para compra de 8 mil coletes balísticos, equipamentos, armas, munição e 1.100 novas viaturas, e a ampliação do contingente da Polícia Militar, que incorpora mais 2.736 novos soldados nesta semana, foram ressaltadas pelo governador Beto Richa nesta quarta-feira (12), em Cascavel.

em-cascavel-richa-faz-balanco-das-acoes-para-ampliar-a-seguranca-no-estado-04

“Essas ações demonstram a sensibilidade do governo estadual para garantir a ordem, paz e tranquilidade dos paranaenses”, afirmou o governador, ao participar da formatura dos 589 soldados (434 policiais e 155 bombeiros) que irão atuar no Oeste e Sudoeste do Paraná.

Richa também enfatizou que neste mês serão implantadas, só para os servidores da Polícia Militar, 1.600 promoções e 9.000 progressões. “Mais de 10 mil policiais receberão aumento no salário por conta de promoções e progressões”, disse. Ele afirmou que as medidas são uma demonstração da saúde financeira do Paraná, resultado das medidas do ajuste fiscal iniciado há dois anos.

REGIÕES – Os 2.736 policiais e bombeiros vão fortalecer a segurança no Norte (427 novos soldados), Noroeste (373), Oeste e Sudoeste (589), Campos Gerais (249) e Curitiba, região metropolitana e Litoral (1.098 novos soldados). Eles concluíram o Curso de Formação de Soldado, de 1.500 horas aulas, em dez meses. Os policiais já estão aptos a fazer o policiamento ostensivo e preventivo, a partir das próximas semanas.

FRONTEIRA – O governador enfatizou que o Oeste e o Sudoeste recebem um número maior de novos soldados, devido à proximidade com a região de fronteira. “É uma característica que exige planejamento especial”, disse Richa. Ele citou a criação, em 2012, do Batalhão de Fronteira, que reforçou o efetivo e a estrutura a atuação policial na região.

Os novos policiais designados para o Oeste e Sudoeste vão integrar o contingente do Batalhão de Fronteira, segundo o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Maurício Tortato. “Acreditamos que com o aumento do efetivo conseguiremos níveis adequados de segurança na região. Nossos esforços são no sentido de seguir as orientações do governador de dar atenção especial a esta região”, disse ele.

“Estamos em uma cidade extremamente complicada, de fronteira”, disse o prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos. “Nosso município é um entroncamento muito importante geograficamente. A inserção de novos policiais, não só em Cascavel, mas em toda a região, traz uma sensação prática de segurança”, afirmou Paranhos.

O secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita, disse que as ações policiais na fronteira têm reflexo positivo imediato nas outras regiões do estado. “Então merece uma atenção especial, um efetivo reforçado, tanto de pessoal quanto de equipamentos, porque impacta em todos os demais municípios do Paraná”, afirmou Mesquita.

PRESENÇAS – Participaram da solenidade o comandante do 5º Comando Regional da Polícia Militar, coronel Washington Lee; o chefe da Casa Militar, coronel Adílson Castilho Casitas; o subcomandante do Corpo de Bombeiros, coronel Fábio Mariano de Oliveira; o delegado-geral da Polícia Civil do Paraná, Júlio Reis; o arcebispo de Cascavel, dom Mauro Aparecido dos Santos; os deputados estaduais André Bueno, Luiz Carlos Schiavinato e Adelino Ribeiro e prefeitos da região.


Novos soldados elogiam a formação e têm boas expectativas

“O sentimento é de alegria, uma grande satisfação com os nossos familiares”, disse o soldado José Carlos, um dos novos policiais que atuará no Batalhão de Fronteira. “A sociedade pode esperar muito da gente e confiar. Tivemos uma formação bem completa, com teoria e prática com o estágio. Estamos totalmente preparados para as adversidades que encontraremos aqui fora”, afirmou.

Para Vitor Bitencourt, que se formou bombeiro militar, os meses de treinamento foram tensos, mas gratificantes. “Foi um dos melhores períodos da minha vida, em que aprendi muitos valores. A gente acaba ganhando como saúde mental”, disse ele. “Me sinto confiante para atuar nas ruas e servir a população do Paraná de maneira muito boa”, afirmou.

Vitor explicou que a formação dos bombeiros incluiu técnicas de salvamento vertical, salvamento aquático. “Fomos ao Litoral treinar resgates de vitimas de afogamento. Em Pato Branco tivemos treinamento de combate a incêndio. São aprendizados que vou levar para a carreira e a vida.”

Leidiana Gomes também enfatizou a formação como policial. “O pessoal foi muito parceiro, todos ajudaram muito. Alunos, coordenadores, companheiros”, disse ela que, assim como os demais, fez estágio supervisionado nas ruas. “Estou preparada, todos aqui estão”, disse ela.

Leidiana contou que na formação é dada muita ênfase ao policiamento comunitário, que ela própria defende. “Acho que atuando com a comunidade a policia consegue trabalhar melhor”, afirmou.

O que achou desta notícia ? Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *