18/06/2014

Representantes dos organizadores do Programa Justiça no Bairro tiveram uma reunião preparatória nesta quarta-feira (18/06) e que contou com a participação do prefeito de Apucarana, Beto Preto.

Realizado no gabinete municipal, o encontro discutiu detalhes do mutirão de cidadania, especialmente no tocante ao prazo para inscrições no casamento civil coletivo e que se encerra no dia 4 de julho.

O “Justiça no Bairro” é uma realização do Poder Judiciário e Sistema Fecomércio, contando com o apoio da Prefeitura de Apucarana, cartórios de registro civil e acontece nas dependências do Centro da Juventude e da Escola Municipal Karel Kober. A reunião teve também a participação de Andréia Rinaldo, gerente-executiva do Sesc, Adriano Fagundes, gerente de atividades do Sesc, e da secretária municipal de Assistência Social, Márcia Regina de Souza, além de representantes de secretarias de assistência social de municípios da região.

De acordo com o prefeito Beto Preto, apesar do mutirão estar marcado para os dias 8 e 9 de agosto, algumas ações acontecem antecipadamente. “É o caso da inscrição para o casamento coletivo, que deverá ser feita até o dia 4 de julho na unidade do Sesc Apucarana ou no CRAS (Centro de Referência da Assistência Social) mais próximo”, frisa.

Para a inscrição, é necessária a apresentação da carteira de identidade, CPF, certidão de nascimento, comprovante de renda de até dois salários mínimos por casal e comprovante de endereço. “Lembramos mais uma vez que a bênção ecumênica dos casais faz parte da programação do evento, mas para isso é necessário fazer a inscrição e apresentar os documentos dentro do prazo, que se encerra no dia 4 de julho”, reforça.

O “Justiça no Bairro” é desenvolvido desde 2005 e neste ano a edição será regionalizada, com a participação de 13 municípios: Apucarana, Califórnia, Novo Itacolomi, Borrazópolis, Marilândia do Sul, Mauá da Serra, Bom Sucesso, Kaloré, Marumbi, Jandaia do Sul, São Pedro do Ivaí, Cambira e Rio Bom.

No dia 8 de agosto, haverá apenas as audiências pré-agendadas pelo Judiciário. Já no dia 9, durante o dia todo, ocorrem as demais ações, como a bênção ecumênica do casamento coletivo e as audiências de conciliação em várias áreas do direito (divórcio, alimentos, guarda e responsabilidade, reconhecimento de paternidade, reconhecimento de união estável ou dissolução, DNA, retificação de Registro Civil e interdição).

Uma nova reunião preparatória está agendada para o dia 30 de junho e contará com a participação de representantes dos organizadores do mutirão de cidadania, além de prefeitos, lideranças comunitárias, faculdades, clubes de serviço e demais apoiadores.

CASAMENTO COLETIVO

O que achou desta notícia ? Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *