27/06/2014

Homem armado estava próximo à tribuna de chefes de estado, incluindo a presidente Dilma Rousseff.

Um atirador de elite da Polícia Civil pediu autorização para “abater” um homem na abertura da Copa do Mundo, durante Brasil e Croácia (3 a 1), no Itaquerão, em São Paulo. O suspeito portava uma arma e estava próximo à tribuna dos chefes de Estado, entre eles a presidente Dilma Rousseff, e autoridades da Fifa.

A ação foi evitada após averiguação que descobriu se tratar de um policial militar pertencente ao Gate (Grupo de Ações Táticas). Uma falha grave no protocolo de segurança que veta o acesso ao estádio de pessoas armadas sem autorização.

Em entrevista coletiva nesta manhã (27), Aldo Rebelo, Ministro do Esporte, ficou irritado ao ser questionado sobre o caso. “A Secretaria de Segurança Público de São Paulo prestou todos os esclarecimentos. Não tenho o que acrescentar, não se trata de dar opinião”, comentou.

ABERTURA DA COPA

O que achou desta notícia ? Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *