26/06/2014

A diretora-presidente da Fundação Cultural e de Turismo (Funcap) de Apucarana, Maria Agar Borba Ferreira, confirmou que a Orquestra Sinfônica do Paraná vai estar em Apucarana no próximo mês.

O concerto acontece dia 11 de julho (uma sexta-feira), a partir das 20 horas, no Cine Teatro Fênix. “Os ingressos serão distribuídos no local da apresentação a partir do dia 08 de julho, das 8 às 18 horas, mediante a troca por um litro de leite longa vida. O que for angariado será doado à Secretaria Municipal de Assistência Social que repassará a famílias e entidades sociais cadastradas”, comunica Maria Agar. Ela destaca que a capacidade máxima do Cine Teatro Fênix é de 480 lugares. “Portanto serão distribuídos, mediante troca, somente 480 ingressos”, alerta.

O concerto – Sob a regência do maestro convidado, Ricardo Castro, a apresentação da orquestra na temporada 2014 traz um repertório com obras de Johannes Brahms (1833-1897).

Nascido em Hamburgo, na Alemanha, Brahms começou a estudar música aos 7 anos e, aos 14 anos realizou seu primeiro concerto público. A partir de 1862, fez diversas viagens profissionais pela Itália, Alemanha, Inglaterra e Suíça. Foi maestro da orquestra Singakademie da Gesellschaft der Musikfreunde mas, a partir de 1875, passou a se dedicar integralmente à composição. Entre suas obras estão composições para coro a cappella e para orquestra, sinfonias, serenatas, concertos e sonatas.

Sobre o maestro – Maestro e pianista, Ricardo Castro nasceu em Vitória da Conquista, Bahia. É o criador e diretor-fundador do NEOJIBA – Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia. Estabeleceu-se na Europa em 1984, onde estudou piano com Maria Tipo e Dominique Merlet e regência com Arpad Gerecz. Premiado no Concurso da ARD de Munique em 1987 e Geza Anda de Zurique em 1988, tornou-se um pianista de renome internacional ao receber o primeiro lugar no Leeds International Piano Competition na Inglaterra, em 1993.

Ricardo Castro começou a tocar piano aos três anos de idade e iniciou seus estudos musicais aos cinco anos com Esther Cardoso na Escola de Música da Universidade Federal da Bahia, uma admissão extraordinária dada sua tenra idade. Três anos depois fez sua estreia num recital solo e com 10 anos tocou como solista com a Orquestra Sinfônica da UFBa.

Seu percurso inclui apresentações nas mais prestigiadas salas de concerto do mundo como Concertgebouw de Amsterdam, Musikverein de Viena, Theatre de Champs Elysées de Paris e com renomadas orquestras, tais como a Gewandhaus Leipzig, BBC London Symphony, English Chamber Orchestra, Orquestra Filarmônica de Tóquio, Orquestra Tonhalle de Zurique, Orquestra Nacional Filarmônica de Varsóvia, Orchestre de la Suisse Romande e Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. Hoje mantém uma atividade musical intensa e tem vários discos gravados para o selos BMG-Arte Nova e um duplo CD na Deutsche Grammophon.

Ricardo leciona desde 1992 na classe de mestrado da HauteÉcole de Musique deLausanne, Suíça e dedica-se com obstinação às atividades de integração e desenvolvimento social, criando oportunidades inéditas para jovens e crianças.

Regente Titular e Diretor Artístico da Orquestra Juvenil da Bahia desde sua fundação em 2007, Ricardo Castro tornou-se em 2013 o primeiro brasileiro a receber o Honorary Memberships of the Royal Philharmonic Society, titulação iniciada em 1826 e concedida apenas 131 vezes em reconhecimento a importantes serviços prestados à Música. Foram celebrados entre outros grandes nomes da música Brahms, Wagner, Tchaikovsky, Stravinsky e Aaron Copland.

Isaac Karabtchevsky

Orquestra Sinfônica do Paraná.

O que achou desta notícia ? Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *