26/06/2014

Transeuntes que passaram pela Praça Rui Barbosa ao longo desta quinta-feira (26/06) puderam conhecer mais sobre os programas governamentais e também sobre o trabalho realizado pelas instituições de saúde pública na área de atendimento psicossocial.

A ação, que envolveu a secretaria Municipal de Assistência Social da Prefeitura de Apucarana, Autarquia Municipal de Saúde, Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas (Comad) e Conselho Comunitário de Segurança de Apucarana (Conseg), marcou o Dia Internacional de Combate às Drogas. A data foi instituída em 1987 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e procura chamar a atenção das autoridades e da população para um problema que se tornou um mal social em todo o mundo.

Além de exposição e comercialização de peças de artesanato feitas pelos pacientes junto aos centros de atendimento psicossocial Infanto Juvenil (Caps i), Álcool e Drogas (Caps AD), e Caps Regional Nova Mente (Cambira), cuja renda será revertida em prol das atividades das entidades, servidores entregaram panfletos informativos à população.

Moradora do Núcleo Adriano Correia, Telma Maria Alves pegou um informativo e vai levar para a sua inquilina. “O marido dela tem problemas com drogas. Um rapaz jovem, bonito e trabalhador, mas que precisa de ajuda. Ele próprio já admitiu isto. Certamente ela vai gostar de saber que em Apucarana existe um atendimento gratuito como este”, destacou Dona Telma. De acordo com ela, é bastante triste ver de tão perto o mal que as drogas fazem na vida de uma família. “Ele fica um tempo bem, trabalha, mas é só receber o pagamento que some, fica dias fora e quando volta está acabado”, lamenta.

O aposentado Elzo Ross também elogiou a iniciativa das instituições em lembrar a data e divulgar os serviços que prestam à população gratuitamente. “Se de cem pessoas que eles atendem uma se livrar do vício já está muito bom, é uma grande vitória. Salvar uma vida não tem preço”, avaliou.

Rede de atendimento psicossocial

– CAPS infanto-juvenil: acolhe a demanda de transtornos mentais severos e persistentes e casos de uso de Álcool, Crack e outras drogas. Pacientes com idade de até 18 anos dos 17 municípios da 16ª Regional de Saúde.

Onde fica: Rua Coronel Luis José dos Santos, 94 – Bairro 28 de Janeiro – Fone: 3901-1047.

– CAPS AD: acolhe a demanda dos casos de uso de Álcool, Crack e outras drogas. Pacientes com idade a partir de 18 anos dos 17 municípios da 16ª Regional de Saúde.

Onde fica: Rua Érico Veríssimo, 127- Bairro 28 de Janeiro – Fone: 3901-1048.

– CAPS Regional em Cambira: acolhe a demanda dos casos de transtornos mentais severos e persistentes. Pacientes com idade a partir de 18 anos dos 17 municípios da 16ª Regional de Saúde.

Onde fica: Rua Natal, 05- Centro- Cambira – PR – Fone: (43) 3436-1686.

O que achou desta notícia ? Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *