23/06/2017

Vinte e uma crianças tinham menos de 1 ano e as outras, 1 e 2 anos, vieram a óbito no Hospital da Providência Materno Infantil de Apucarana.

Legenda: Mortalidade infantil - Brasil Escola

Legenda: Mortalidade infantil – Brasil Escola

Os últimos três meses, de março a maio deste ano, vinte e três crianças morreram, sendo que dessas, vinte e uma tinham menos de um ano.

A reportagem do Portal de Notícias do Canal 38, verificando o aumento da mortalidade no hospital, entrou em contato no mês de abril com a Assessoria de Imprensa e Comunicação do Hospital da Providência, porém não recebemos resposta até a presente data.

Hospital Materno Infantil

No dia 14 de abril de 2017 publicamos matéria com seguinte título “Hospital da Providência registra 12 mortes em apenas 24 horas, em Apucarana”, veja matéria.

Hospital da Providência registra 12 mortes em apenas 24 horas, em Apucarana

De acordo com as informações de óbitos registrados no Hospital da Providência – Materno Infantil de Apucarana, no mês de março de 2017, ocorreram oito mortes, em abril foram nove mortes e em maio foram seis óbitos no hospital, totalizando 23 óbitos, sendo 22 no Materno Infantil e uma no Providência.

As mortes levantadas não estão sendo contabilizadas, as crianças que passaram pelo hospital e vieram a óbito no hospital encaminhado ou que tenha passado pelo IML e tenha sido liberado diretamente para a cidade de domicílio.

A assessoria de imprensa do Providência encaminhou nota a toda imprensa falada e escrita tentando criticar o Canal 38, manipulando os números, inclusive se esquecendo de colocar a mortalidade infantil, e deixando evidente o autoritarismo de quem não acata críticas, além disso, não encaminharam a nota de esclarecimento somente para o Canal 38.

O Hospital Nossa Senhora das Graças (Providência) de Apucarana nunca encaminhou nota agradecimentos a centenas de matérias publicadas dos mais variados assuntos, e muitas delas, com enorme aparência de propaganda, e nunca houve algum custo para o hospital.

O direcionamento do dinheiro público para as filiais precisa ser investigado, já que a Matriz e as filiais têm a Natureza Jurídica de Associação Privada, e se existe a distribuição de lucros, em especial, se as filais encaminham recursos de ganhos financeiros para a Matriz em Curitiba e posteriormente existe distribuição entre os sócios.

O Canal 38 tem recebido diversas reclamações de atendimento por parte do Hospital da Providência de Apucarana. Como: Falta de médicos e enfermeiros, principalmente no período noturno.

Veja cópia do CNPJ do Hospital Nossa Senhora das Graças (Providência).

Matriz do Hospital Nossa Senhora das Graças, CNPJ 76.562.198/0001-69, tem como atividade econômica principal – Atendimento hospitalar, exceto pronto-socorro e unidades para encaminhamento a urgência, tem Natureza Jurídica Privada, localizado na Rua Alcides Munhoz, no bairro do Mercês em Curitiba (PR).

Filiais em Apucarana

– Hospital Nossa Senhora das Graças, nome de fantasia (HNSG Providência), CNPJ 76.562.198/0005-92, localizado na Rua Rio Branco 518, centro de Apucarana (PR), filial do Hospital Nossa Senhora das Graças, tem a Natureza Jurídica Associação Privada.

– Hospital Nossa Senhora das Graças, nome de fantasia (HNSG Providência Materno Infantil), CNPJ 76.562.198/0004-01, localizado na Rua Rio Branco 435, centro de Apucarana (PR), filial do Hospital Nossa Senhora das Graças, Natureza Jurídica Associação Privada.

 

O que achou desta notícia ? Deixe um comentário.
  1. Trabalhei no materno de 2013 a 2015 como tecnica de enfermagem, um hospital maravilhoso, sempre fez de tudo pra atender muito bem os pacientes.Trabalhei na pediatria e na maternidade e nunca presenciei nenhuma morte, quando meu filho precisou ser internado com bronquiolite ele foi muito bem atendido.

  2. Estou triste de ver que a cada dia que passa Apucarana retrocede na area da saúde , Absurdo UM SÓ HOSPITAL é o que podemos chamar de monopólio , recebem altos valores e só atendem bem se for pago . No ano de 1975 essa cidade contava com 7 ou 8 hospitais , e o numero de habitantes não passava de uns 30 mil , mas como sempre ela foi uma cidade pólo sempre tinham muitos atendimentos , mas haviam na época muitos e bons médicos . Porem hoje ocorre aqui uma verdadeiro monopólio com o providencia , como quem diz : Não tem tú ? Vai tú mesmo !!! Que é isso ? Tiraram o PAM que era um direito do Apucaranense e deixaram todo os 17 municipios dependendo do UPA , E porque ? para economizar afinal quem paga o atendimento do UPA é o governo Federal , e o PAM ficaria na responsabilidade do municipio . Mas cadê o dinheiro , para o povo ser melhor atendido ? cadê os médicos ? cadê especialidades . Absurdo ! muitos tipos de tratamento tem que sair da cidade ,Pior Ambulâncias vão para Curitiba , Londrina , Campo Largo enfim prá muitos tipos de especialidades tem que sair da cidade . Dai eu pergunto . o ministério público não foi acionado por ninguem ? Morrem 23 bebes em 3 meses e ninguem tá dando em cima ? Isso tem que ser denunciado aqui e se não resolver tem que denunciar na capital alguem tem tem que explicar com todas as letras . Os vereadores recebem os sal´rios e ninguem nem vê esses cidadãos , estão sumidos , cadê os homens que andavam de porta em porta ? Cadê nossos representantes ? Prefeito e vereadores tem que vir a publico dar uma resposta convincente , Ou os que perderam essas crianças correrem atrás até obter uma resposta . Absurdo uma cidade que dizem ter 130 mil habitantes ter UM APENAS UM HOSPITAL , sem contar que a cidade tem muito mais que 130 mil habitantes , Parece que tem uns e outros ai que não tem nenhum interesse em ter mais hospital por aqui . E porque ? Porque ? Confortavelmente manter só esse Hospital ?? Meu Deus isso tem que ser explicado !! Em caráter de urgencia pois a população está aumentando cada dia mais .

  3. Sofri mto com o atendimento desse hopsital pra ganhar minha nenen fiquei seis dias internada…
    E qndo ela estava com dois messe e precisou de atendimento por negligencia das enfermeiras ela engasgou,broncoaspirou e teve uma apineia qse a perdi e ficou 3 dias internadas acabaram com as veias dela o braço todo roxo eu fiquei mto nervosa meu leite secou e ela estava com fome pedi pra enfermeira um pouco de leite pra dar na xuquinha ela me fez esperar 5 horas so qndo trocou o plantao q o outra enfermeira trouxe o leite minha bebe estava aos bertos de fome….graças a Deus ela ficou bem tem uma saude otima mais e mto deslecho se tratando d crianças tem q investigar sim pq tem mta coisa ali!!

  4. Gente, moro em Arapongas e tive que fazer meu parto prematuro em Apucarana porque em Arapongas não tem hospital com UTI neonatal, realmente todos os hospitais estão superlotados, o interesse dos prefeitos de cidade pequena não é ter um Upa ou um posto de saúde que abre para atendimento 18 horas e sim comprar ambulâncias para baldear o povo doente para tratamentos e internações. Referente as mortes na Uti neonatal, meu filho recém nascido faleceu neste lugar e minha filha gemelar dele foi transferida para Londrina e foi salva. Falta especialistas neste hospital, cardiologista, pneumologista, gastro para tratar as crianças da Uti e sobre as mortes cosecutivas eu concordo que tem que haver investigação.

  5. A um mês e 10 meu pai passou mal ele foi encaminhado do UPA para o hospital da providência ficou na sala do pronto socorro até as1:30 dá manhã depois foi pra sala de observação lá ele ficou até às 22:30 do outro dia aguardo vaga pra ir pro quarto , passou a noite e o dia no quarto vei a falecer as 22:30 . não estou reclamando do atendimento pois ele foi bem. Atendido.obs:o hospital naquele dia estava super lotado , não tinha vagas nos quartos .

  6. Tenho um menino de 2 anos e uma bebê de 6 meses e ambos ganhei no materno infantil o atendimento de agora comparado a dois anos trás está horroso em questao de médicos já os enfermeirosos mais antigos de lá são super atenciosos com você mais os mais novos não tem um pingo de educação sem contar na falta de ética que eles tem que estão te examinando e falando mal dos pacientes que estão ali na mesma situação que voce.. Será que eles não parampra pensar que se não fosse a gente eles não teriam empregos e nem salários?

  7. A área obstétrica também tem que ser avaliada, pois sou da região tive gestação de alto risco por conta da pressão alta e queriam de qualquer forma induzir o meu parto, eu não aceitei de forma alguma, pois colocaria minha vida e de minha filha em risco. Consigui a Cesaria com 40 semanas de gestação com um ótimo DR que me deu a opção de escolha, mais tem uns que e só Deus na causa e muito sem educação por sinal.

  8. É uma humilhação! Oq fazem com mãe e filhos. Um médico Arapongas deixa mais grávidas pelada a se despir na frente para fazer exame toque. Mal procedimento não tinha nem camisola nada. Cara se aproveitou. Fora atendimento uma b… sem ética humana e profissional. Que cidade

  9. A cidade merece um outro hospital. Vamos vereadores acordar e apresentar alternativas para à saúde de Apucarana.

  10. Este hospital está longe de ser referência em hospital materno infantil . Meu filho devido a incompetência dos médicos que trabalham na uti que nao sabem intubar conforme protocolo , teve estenose subglotica, teve que usar traqueo e pegou uma bactéria que fez enterocolite e perdeu 20% do intestino, passou por 12 cirurgias ..

  11. Fiquei internada uma semana nesse hospital totalmente a toa porque dentre sete dias não conseguiram diagnosticar algo simples e nesse meio tempo tentando induzir meu parto desnecessariamente. Depois de um mês so ocorrido ele nasceu naturalmente, se tivesse nascido com a indução que tentaram ele precisaria de UTI ao qual me informaram que não haveria disponivel e que ele podia vir a falecer. Ja passou da hora de abrir processos e investigações dentro daquele lugar onde o dinheiro que recebem mensalmente vale mais que a vida de inocentes. Muito descaso e falta de responsabilidade presenciei por varias vezes.

  12. Muitas enfermeiras despreparadas, sem compromisso com a profissão que exercessem. As enfermeiras de verdade mesmo, que se dedicam e gostam do que fazem são bem poucas.
    É além do mais um hospital infantil e de gestantes que não possui aparelho de Raio X e Ultrassom.
    Os pacientes precisam sair na rua doentes , chovendo, com crianças no colo e ir até o outro hospital para fazer os exames na Ultramed. Muito vergonhoso tudo isso. É os tais direitos humanos, nessas situações onde estão??????

  13. Tenho medo do atendimento deles,principalmente na UTI,pois muitas pessoas morrem ao entrar lá! Também deveria ser investigado!

  14. Que absurdo!! Que judiação desespero pais e desses anjinhos. Com certeza precisa de investigação, não é normal! Qtas mães conseguiram levar seus filhos pra casa??

  15. Realmente é lamentável uma cidade com mais de 130 mil habitantes possuir apenas uma maternidade! Minha experiência não foi nada agradável quando marquei minha cesariana. De última hora tive que agendar uma cesariana. Corri pra avisar a família e os amigos, anotar a data do parto nas lembrancinhas e na noite anterior a secretaria do meu obstetra avisa que o elevador da maternidade quebrou e que teríamos que cancelar a cirurgia… fiquei super chatiada e assustada em saber que o hospital possuía apenas 1 elevador! Um elevador para subir e descer pacientes, visitantes, lixo hospitalar, comida… tudo junto e misturado… E no caso de emergência…??? Como é feito??? No dia do meu parto, a maternidade estava cheia… muitos bebês nascendo… a equipe médica foi maravilhosa! A equipe de enfermagem também, faziam o que podiam com a maternidade lotada! Não culpo esses profissionais pois sei que eles são poucos para tantos leitos, mas fiquei horas esperando para tirarem minha sonda e poder tomar meu banho que foi quase na hora da minha alta no dia seguinte… e meu bebê também tomou o primeiro banho quase na hora da alta hospitalar… deixo aqui minha primeira experiência no Materno Infantil de Apucarana, experiência essa que não foi nada agradável!!! Espero que essa repostagem chegue aos órgãos responsáveis e algo seja feito para acabar com esse grande problema que nossa cidade está passando.

  16. Fui nessa terça feira com minha filha com pneomonia,ela tava muito ruim, sendo que a 20 dias ela teve enternada com bronquite e pneomonia a pediatra atendeu uma criança e falou que eu tinha que esperar ela ir fazer uma cesaria p minha filha ser atendida.

    • Tive infecção grave nos rins ano passado, tive que voltar à por 3 vezes em 3 dias consecutivos, na segunda vez que voltei ouvi os médicos conversando que precisavam ter me internado mas não o fizeram pq não tinha vaga no hospital. Porém uma amiga minha conseguiu internamento por um problema bem mai simples e menos grave que o meu, mas detalhe, foi particular. Esse é o único hospital de Apucarana porém com o maior descaso com a população que nunça vi igual. PS. : encaminhei nota ao departamento de saúde da prefeitura, mas até hoje não tive retorno.

  17. Estamos a mercê da sorte ou do correr a traz de sobreviver quando damos entrada em um hospital como este infelizmente muita negligencia.

  18. Até que enfim alguém reparou na quantidade de mortes de crianças no Materno. Mas o que é mais impressionante é o número de natimortos, o que pode ser responsabilidade do hospital ou do atendimento pré natal.

  19. A população merece e precisa de Saúde, seja pública ou particular, temos que ter opção, em décadas passadas tínhamos quase dez hospitais, agora temos somente um, o que será que acontece, falta de representação política ?, algo precisa ser feito.

  20. A Saúde em nossa cidade está realmente Doente, precisamos urgentemente de um outro Hospital na Cidade. OS índices estão quase iguais do Nordeste.

  21. Impressionante. Este Hospital está mais para fabrica de anjinhos. A Câmara Municipal de Apucarana teria que assumir a responsabilidade de abrir uma CPI. Acima de tudo seria um ato humanitário e de prevenção à novas desgraças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *