22/05/2018

As três crianças foram sepultadas nesta terça-feira (22), sendo duas em Apucarana e outra em Arapongas.

O primeiro caso foi de uma criança de 08 meses, que faleceu na manhã desta segunda-feira (21), por volta das 08h45, após sofrer uma parada cardiorrespiratória (PCR) quando estava em casa, o bebê chegou ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas acabou não resistindo, sendo sepultada no cemitério municipal de Arapongas.

O segundo caso, uma criança do sexo feminino de apenas 05 meses, morreu por volta das 14h20 desta segunda-feira (21) na Santa Casa de Arapongas. Ela foi velada na Capela Mortuária Central de Apucarana e foi sepultada às 13h desta terça-feira (22) no Cemitério da Saudade de Apucarana.

O terceiro caso foi de um natimorto do sexo feminino, ocorrido por volta das 21h22 desta segunda-feira (21), no Hospital da Providência Materno Infantil de Apucarana. Não houve velório e sepultamento ocorreu às 14h30 desta terça-feira (22) no Cemitério Cristo Rei de Apucarana.

As três mortes ajudam aumentar ainda mais o índice de mortalidade infantil na região atendida pela 16ª Regional de Saúde de Apucarana, um dos maiores índices de mortalidade infantil do Paraná.

O que achou desta notícia ? Deixe um comentário.
  1. A 16a. Regional da Saúde de Apucarana fica devendo informações bem objetivas à Comunidade da Região. Logicamente uma situação tão caótica nesta área merece explicações pois não se pode brincar com a vida humana. Isto leva a acreditar que deve também existir falhas em todas faixas etárias. A importância deste descaso por parte das autoridades merece um acompanhamento firme e constante do Canal 38. Por favor, para o bem da população façam o máximo de pressão. Como ponto de partida já dá para perceber que muito do que ocorre é produto de nomeações políticas.

  2. A criança de oito meses é minha prima ela morreu no domingo…
    Que Deus conforte o coração dos familiares..

  3. O canal 38 deve sim concentrar e fiscalizar esses acontecimentos, se houver responsabilidades,o povo precisa saber.
    Contamos hoje com a imprensa seria,fazendo esse serviço de utilidade pública.parabens família Tanta. Ji

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *