23/03/2019

Na região Sul, a única Assembleia que não realiza qualquer tipo de comunicação corporativa oficial é a do Paraná.

Um estudo, entregue no início do mês ao presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), e ao primeiro secretário, Luiz Cláudio Romanelli (PSB), mostra que a grande maioria dos paranaenses (82,2%) tem interesse em conhecer melhor a Assembleia Legislativa e a considera importante (76%). Esse público, no entanto, nem sempre encontra os caminhos para ter as informações que deseja sobre o seu Parlamento ou percebe a importância que ele pode ter no seu dia a dia.

O estudo entregue para a Assembleia, foi patrocinado pela Aerp (Associação das Emissoras de Radiodifusão do Paraná), com a adesão das entidades que congregam todos os veículos de comunicação do Paraná. O material foi encaminhado para análise da Mesa Diretora da Assembleia, que concluiu sobre a relevância desses novos dados, e a conclusão foi de que será desenvolvida uma nova estratégia de comunicação institucional na Alep. O objetivo será de estabelecer uma conexão mais efetiva do Parlamento estadual com o cidadão. Uma comissão para tratar desse tema foi criada por determinação do presidente e do primeiro secretário.

Das Assembleia dos dez Estados com o maior PIB, sete realizam algum tipo de comunicação institucional, com veiculação patrocinada de informações sobre suas atividades na mídia. A Assembleia Legislativa de Santa Catarina e do Distrito Federal, que apresentaram os melhores resultados na avaliação nacional, devem servir de referência para as novas políticas de comunicação institucional que serão adotadas na Assembleia do Paraná. Atualmente, a Assembleia do Paraná não dispõe de orçamento para divulgar suas realizações, e atua na comunicação apenas com o esforço de sua equipe.

O estudo entregue à Presidência da Assembleia foi realizado pela XYZ Estratégias, a pesquisa pela Netquest (Serviços de Pesquisa e Painel On Line). O material produzido pela XYZ, esmiuçou as estratégias de comunicação das Assembleias do Brasil inteiro. Ele confirma que Assembleias, que investem na divulgação massiva de projetos e iniciativas de interesse do cidadão, alcançam bons resultados.

O que achou desta notícia ? Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *