23/04/2019

Nesta terça-feira profissionais do CREAS iniciaram um ciclo de capacitação sobre o Botão do Pânico no Auditório do Centro Administrativo da prefeitura, ministrado pelo Instituto Nacional de Tecnologia Preventiva, responsável pela aplicação e desenvolvimento do dispositivo, que terá seu lançamento oficial nesta quarta-feira, dia 24, em Arapongas.

Atendimentos CREAS

É neste sentido que a Secretaria de Assistência Social, através do CREAS – Centro de Referência Especializado de Assistência Social, aproveitou para apresentar o número de mulheres vítimas de violência doméstica atendidas atualmente pelo órgão e as providências tomadas para solucionar estes tipos de casos.

Conforme a coordenação de Proteção Social Especial do CREAS, são 25 mulheres vítimas de violência doméstica sendo assistidas por uma equipe multiprofissional, formada por psicólogas e assistentes sociais, que lhes assegura apoio dentro do que preconiza as medidas protetivas contidas na Lei Maria da Penha

Segundo o CREAS, a maioria das vítimas está na faixa etária entre 25 e 40 anos e o tipo de violência mais comum é a física e em segundo a psicológica, praticadas em sua maioria pelos companheiros em domicílio, sendo o atendimento realizado através de escuta qualificada, acompanhamento com assistente social e psicóloga, tanto para a vítima, como para os filhos.

O CREAS também faz os encaminhamentos para vagas de serviço, órgão de defesa de direito, documentação e inserção no Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Família e Indivíduos (PAEFI).

Finalizando, a secretária de Assistência Social Ismailda Ferreira, acrescenta que entre os pontos positivos a serem destacados neste serviço que tem as parcerias da Guarda Municipal, Espaço do Cidadão, CRAS e órgãos de defesa de direito, está o fato que a maioria das mulheres romperam o ciclo de violência e seguiram vida nova.

O que achou desta notícia ? Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *